Integradora de saberes e uma netweaver de eventos

.
Gosto de pensar em mim como uma livre-pensadora, uma polinizadora de mundos, uma netweaver de redes vivas, uma ‘fazedora’ de conteúdos e uma curadora de fluxos de conteúdos.

E neste caso aqui, também aplicado a eventos.

Ser um elemento de ligação em eventos, no pré, durante e pós eventos.

Pensando em um evento de grupos, em estar em reuniões com equipes organizadoras, participar do eventos e de grupos no eventos, dar feedback durante o próprio evento (se for o caso) e fazer perguntas, dar feedback depois do evento para a equipe organizadora. Tudo isso pode ser de minha área de atuação.

Ou periodicamente participar de cursos e terapias em um espaço terapêutico e mediar reuniões de discussões de casos e saberes. E dar feedback sobre tudo à coordenação e aos integrantes. Isso também pode fazer parte de minha área de atuação.

Ou estar em um local de alta tecnologia, participar e interagir em encontros periódicos com uma facilitadora/mediadora que “fale” o dialeto de “insiders” e de “outsiders”.

E, se necessário, dar “feedbacks” sobre o que ocorreu.

Participar e interagir em grupos de pesquisas básicas: o mesmo que o anterior, só que voltado à ciência e não necessariamente à tecnologia.

E mesclado a isso tudo, altas doses de complexidades, entendimento de sistemas complexos, inter e transdisciplinaridade, “navegação” por entre fronteiras do conhecimento e cultura regenerativa.
.

.

Share