Comida da Gente: Rede de Compras Coletivas e Orgânicas

 

Há mais ou menos uns dois meses atrás descobri um grupo no Facebook chamado “Comida da Gente: Rede de Compras Coletivas e Orgânicas“. Foi logo após eu ter ido na Naturaltech no prédio da Bienal em São Paulo e por isso sua proposta me chamou mais a tenção ainda: “Grupo criado para a organização de compras coletivas no Rio de Janeiro” (ver a descrição mais detalhada aqui). E me chamou a atenção por que a criadora, Tatiana Dutra Perez, tinha acabado de criar o grupo “Comida da Gente São Paulo: Rede de Compras Coletivas e Orgânicas“.

O que mais me chamou a atenção, passada minha surpresa com a sincronicidade de minha descoberta e minha ida à uma feira de produtos naturais e orgânicos que aumenta ano a ano, foi o entrecruzamento entre compras coletivas e colaborativas, alimentação saudável, incentivo à produtores, descobrimento de novos fornecedores e um canal para fornecedores aparecerem a várias pessoas de maneira direta, sem intermediários, dentre outras coisas.

E já foram criados mais dois grupo em consequencia destes dois, um em Juiz de Fora-MG ( “Comida da Gente Juiz de Fora: Rede de Compras Coletivas e Orgânicas“) e outro em Sorocaba-SP (“Trivial Gourmet – Compras Coletivas“).

Deste último achei bem interessante o slogan no cabeçalho (que me motivou a escrever este post), “+ que culinária: um estilo de vida!“.

Ele me fez pensar em “+ que culinária e compras: um estilo de vida!”.

E depois fui mais longe em minhas divagações e também pensei em “+ que culinária e compras: um modo de ver/interagir com o mundo!“.

Por que iniciativas assim, que colocam as pessoas em confluências de assuntos e intenções, geralmente causam efeitos exponenciais e inesperados, bem característicos de ações transdisciplinares e complexas.
E neste caso, por exemplo, já deu resultados interessantíssimos no (muito ativo) grupo original, do Rio de Janeiro, dinamizando consumo e relações entre produtores/fornecedores e consumidores.

Vou continuar acompanhando estes interessantíssimos (para mim) cases. Eles merecem esta atenção.
E aconselho que tenham a atenção/replicação de mais pessoas.

pensar fora da caixa

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: