Principais posts

<< >>

A empatia

 

Um video falando da importância da empatia [ https://www.facebook.com/manifestovisionario/videos/1684873788476139/ ] via Manifesto Visionário [ https://www.facebook.com/manifestovisionario/ ]

E um artigo falando de como a empatia é prejudicial [ http://www.fronteiras.com/entrevistas/a-empatia-piora-o-mundo-diz-psicologo-canadense ] via Ana Paula Peron [ https://www.facebook.com/apperon/posts/10211351066665537 ]

Read more

A coisa e a não coisa. Ou não.

Podemos ver o mundo de várias e várias maneiras.

Eu, como historiadora da ciência, posso ver tudo como “coisa”.
E daí começo a pensar em matéria e penso: “sou materialista”.

Ou posso, como historiadora da ciência, ver tudo como “não-coisa”.
E daí começo a pensar em matéria e penso: “sou animista”.

Read more

Metodologia da ciência e o artigo cientifico: da sua gênese à sua divulgação

Todo artigo cientifico, quando divulgado a seu público, seja ele quem for, deveria almejar uma conversa.

Mesmo que seja uma conversa assíncrona no tempo e no espaço.

Read more

Conduzindo Miss Dayse e as micro revoluções

Do ano em que meu filho mais velho nasceu, 1989, vem o filme “Conduzindo Miss Daisy“.

Ótimos atores, em que uma história (estória?) em que uma senhora sulista é forçada por seu filho a aceitar a contratação de um motorista e o escolhido por ele para isso é um negro (ver mais sobre a história aqui, aqui e aqui).

O meu ponto nisso tudo hoje são as micro revoluções.
Read more

Para 2015

 

Pessoas:

Em fevereiro de 2015 estarei “mundando” (seria mudando para a maioria, para mim é um interessante “cair no mundo”) para uma chácara em Sorocaba, interior de São Paulo.

Estarei em várias ocasiões em Santa Bárbara D’Oeste (cidade onde mora minha mãe e onde cresci, que fica ao lado de Piracicaba, cidade onde nasci há um bocado de tempo atrás. E que também fica ao lado de Americana). E sempre tem São Paulo, que quando “entra no sangue”, não sai nunca mais.

E com este “comunicado ao mundo” pretendo não só comunicar os amigos a mudança, mas também comunicar que a partir de fevereiro de 2015 coloco oficialmente minhas habilidades e propósitos no mundo a serviço de quem deles o necessitar.

Read more

A empatia

 

Um video falando da importância da empatia [ https://www.facebook.com/manifestovisionario/videos/1684873788476139/ ] via Manifesto Visionário [ https://www.facebook.com/manifestovisionario/ ]

E um artigo falando de como a empatia é prejudicial [ http://www.fronteiras.com/entrevistas/a-empatia-piora-o-mundo-diz-psicologo-canadense ] via Ana Paula Peron [ https://www.facebook.com/apperon/posts/10211351066665537 ]

Read more

A coisa e a não coisa. Ou não.

Podemos ver o mundo de várias e várias maneiras.

Eu, como historiadora da ciência, posso ver tudo como “coisa”.
E daí começo a pensar em matéria e penso: “sou materialista”.

Ou posso, como historiadora da ciência, ver tudo como “não-coisa”.
E daí começo a pensar em matéria e penso: “sou animista”.

Read more

Metodologia da ciência e o artigo cientifico: da sua gênese à sua divulgação

Todo artigo cientifico, quando divulgado a seu público, seja ele quem for, deveria almejar uma conversa.

Mesmo que seja uma conversa assíncrona no tempo e no espaço.

Read more

Conduzindo Miss Dayse e as micro revoluções

Do ano em que meu filho mais velho nasceu, 1989, vem o filme “Conduzindo Miss Daisy“.

Ótimos atores, em que uma história (estória?) em que uma senhora sulista é forçada por seu filho a aceitar a contratação de um motorista e o escolhido por ele para isso é um negro (ver mais sobre a história aqui, aqui e aqui).

O meu ponto nisso tudo hoje são as micro revoluções.
Read more

Para 2015

 

Pessoas:

Em fevereiro de 2015 estarei “mundando” (seria mudando para a maioria, para mim é um interessante “cair no mundo”) para uma chácara em Sorocaba, interior de São Paulo.

Estarei em várias ocasiões em Santa Bárbara D’Oeste (cidade onde mora minha mãe e onde cresci, que fica ao lado de Piracicaba, cidade onde nasci há um bocado de tempo atrás. E que também fica ao lado de Americana). E sempre tem São Paulo, que quando “entra no sangue”, não sai nunca mais.

E com este “comunicado ao mundo” pretendo não só comunicar os amigos a mudança, mas também comunicar que a partir de fevereiro de 2015 coloco oficialmente minhas habilidades e propósitos no mundo a serviço de quem deles o necessitar.

Read more

De cultura, opressão e apropriações.

Antes de ler o post, vejam a observação [1].

 

Estava eu, há uns 3 meses atrás, lendo uma produção escrita de um grupo de auto-empreendedorismo [2], quando li sobre algo chamado Huna (aqui um texto em português [3]).

Gostei, por que já acompanho algo chamado HOOPONOPONO [4] há alguns anos e acho muitíssimo interessante.

E daí aconteceu de eu achar um site em inglês, escrito por um coaching alemão, e gostei muito do texto dele sobre HUNA [5]. Segundo ele “…Hello. My name is Patrick Stoeckmann. I live in Hamburg, Germany [6]”.

Read more

De transformações, transmutações, e renascimentos.

[bb]

.

Gosto muito de um livro que adquiri há pelo menos 20 anos atrás, “Cartas Xamânicas“, de Jamie Sams e David Carson, “a descoberta do poder através da energia dos animais“.

E me lembrei de três deles hoje, em razão de um post no Facebook da Canela Borges para seu projeto “Nós da Rede” do Empreender-se da Laboriosa 89:  borboleta, cobra e  morcego. [1]

Read more

Comida da Gente: Rede de Compras Coletivas e Orgânicas

 

Há mais ou menos uns dois meses atrás descobri um grupo no Facebook chamado “Comida da Gente: Rede de Compras Coletivas e Orgânicas“. Foi logo após eu ter ido na Naturaltech no prédio da Bienal em São Paulo e por isso sua proposta me chamou mais a tenção ainda: “Grupo criado para a organização de compras coletivas no Rio de Janeiro” (ver a descrição mais detalhada aqui). E me chamou a atenção por que a criadora, Tatiana Dutra Perez, tinha acabado de criar o grupo “Comida da Gente São Paulo: Rede de Compras Coletivas e Orgânicas“.

Read more

Novas abordagens do espiritual

 

Fazendo uma seleção de vídeos do TED para uma pessoa que pediu material para mandar à alguns adolescentes, que queriam ver novas abordagens à cultura de paz e de espiritualidade, fiz uma lista de 5 vídeos que gosto, e que achei muito apropriados para o que ela pedia.

E resolvi copiá-los no blog, para que não se perdessem e servissem (espero que possam ser úteis) a mais pessoas.

1) A morte é um dia que vale a pena viver: Ana Claudia Quintana Arantes no TEDxFMUSP

Começo com um vídeo maravilhoso, que tive o prazer de assistir pessoalmente, sobre cuidados paliativos em doentes terminais (que estão a beira da morte), mas que não estão necessariamente alheios (em coma ou algo semelhante).

“Por um lado, aliviar a dor e o sofrimento de doentes e familiares. Por outro, resgatar a biografia de pacientes. Esse é o exercício diário de Ana Claudia Quintana Arantes, médica formada pela FMUSP e especialista em Cuidados Paliativos pelo Instituto Pallium e Universidade de Oxford, além de pós graduada em Intervenções em Luto. Foi a responsável pela implantação das políticas assistenciais de Avaliação da Dor e de Cuidados Paliativos do Hospital Israelita Albert Einstein e é sócia fundadora da Associação Casa do Cuidar. Atualmente trabalha em consultório e como médica assistente do Hospice do Hospital da Clinicas da FMUSP, na Unidade Jaçanã.”

Read more

Crowd [várias coisas]

O modelo ‘crowd’[1].

Do povo para o povo.

E o crowdfunding[2], crowdsourcing[3] e o crowdlearning[4] já não são mais uma absoluta novidade no Brasil.

Mas enquanto o crowdsourcing[5] está se firmando, e o crowdlearning[6] floresce, algo novo acontece com o crowdfunding[7].

O modelo veio para ficar, mas a captação de colaboradores dá ares de esgotamento.

Não basta mais, e é possível observar isso nas várias plataformas, chamar amigos ou usar broadcasting[8] para que as pessoas venham colaborar financeiramente com seu projeto. Nas várias plataformas cada vez mais existem projetos no mínimo relevantes (alguns MUITO relevantes) que não estão conseguindo serem financiados por não atingirem a meta financeira a que se propuseram[9].

Read more

%d blogueiros gostam disto: